Não, eu não estou propondo o fim definitivo dos correios, esta invenção maravilhosa de mais de 4400 anos.

Longe disso, o que eu quero trazer à tona é a real necessidade de usar a ferramenta conhecida como carimbo (ou clone stamp) em programas como GIMP ou Photoshop.

Soa quase irrestível, quando temos que retocar uma textura, corrigir uma foto, … , carimbo neles!

Porém, de uns tempos para cá, tenho tentado aperfeiçoar-me no melindroso aprendizado de pintura digital – eu almejo conseguir pintar cenários, bem como boas texturas feitas à mão.

Depois de ver alguns bons vídeos e tutoriais de pintura digital, percebi que é muito importante o uso de referências e uma boa paleta de cores para se desenhar e pintar. Mas referência não é tudo, é muito importante desenvolver a sensibilidade do artista, e eu resolvi me aventurar com a ferramenta de pincél.

Deixa eu explicar melhor com um exemplo:

Meu irmão está estudando Photoshop, e sempre que tem oportunidade ele ajuda os amigos fazendo tratamento digital das fotografias.

Outro dia ele me surgiu com esta foto:

Foto Original - StampFree

A idéia era diminuir o braço da menina, e corrigir um pouco as cores da foto.

Primeiro ele usou o filtro preferido dele, o liquify. Para quem não conhec, o filtro distorce a imagem como se ela fosse um líquido.

A forma ficou interessante (o braço ficou bem mais delgado), mas a distribuição das cores estava denunciando um volume estranho:

Liquified

A partir deste ponto eu fui ajudá-lo. Propus a ele que analisássemos a forma como a luz se distribui no braço, e como a mudança de tons na realidade representa a nossa representação de volume.

Com isso em mente, resolvi repintar o braço, usando uma gradação grosseira dos tons presentes na pele de nossa modelo. Para isso conta-gotas e algumas tentativas e erros e o resultado ficou semelhante a esse (na realidade eu não sei onde botei o arquivo com as etapas salvas em camadas, então entre a etapa inicial e final eu estou refazendo os passos para ilustrar o trabalho):

Colorized

O ideal para este trabalho é utilizar tablets. Eu uso uma baratinha de qualidade duvidosa da Genius, que quebra um galho.

Aqui ao invés de utilizar a ferramenta de pincél podemos utilizar também o aerógrafo. Dizem que as tablets Waccom se integram muito bem a essa ferramenta, bom como ainda não tenho uma, resolvi usar o pincél mesmo.

Com esta base pronta, podemos utilizar uma boa desfocagem gaussiana (Gaussian Blur), e com isso fazer o que seria equivalente ao shading.

Depois disso eu adicionei um filtro de ruído (Noise) monocromático pois a foto como um todo estava granulada (deve ter sido tirada em um ambiente escuro e sem flash). Ajustei a opacidade da camada (Layer) e fiz alguns ajustes.

Voilá:

Imagem Final - StampFree

Esta artemanha baseia-se no princípio da observação da luz.

Se observarmos pintores revolucionários como Claude Monet

Impression Soleil

Van Gogh

… e Vicent van Gogh, talvez possamos entender que a arte pode ser reduzida a uma expressão mínima, que vai partir de uma compreensão máxima dos princípios de representação visual. Miríades de truques desenvolvidos para ludibriar nossos cérebros com a sensação de real.

Antes e Depois

Enfim, espero que um dia todos nós cheguemos lá 🙂

Um grande abraço,

Dalai

4 Thoughts on “Pare de usar carimbos!

  1. Também trabalho com fotografia, e sei que para chegar a um determinado resultado há muitos caminhos diferentes e este era um que não conhecia, muito bom tutorial. Abraços.

  2. Obrigado pelo comentário 🙂
    Você sabe como isso estimula a continuar escrevendo …

    Estava vendo o site do genial David Revoy: http://www.davidrevoy.com/tutorial.php?lang=en

    E no making of de uma das imagens dele, ele faz uma coisa parecida.

    Ele primeiro faz um estudo grosseiro de iluminação da cena e em cima disso ele faz o chamado shading, provavelmente com a ferramenta de aerógrafo.

    Como no meu caso eu ia precisar granular mesmo (pois a foto não era de alta qualidade), acabou que o shading também deu certo.

    Embora eu saiba que para outras situações teria que bolar outras maneiras de fazer este trabalho.

    Grande abraço,
    Dalai

  3. Excelente… Também estou sempre interessado em digital painting… Fico fascinado por aqueles vídeos de speedpainting do youtube onde um cara “transforma” um rosto de mulher em 5 minutos… Um dia chegamos lá! Para quem quer treinar com pintura digital, recomendo praticar o “daily sketch challenge” do forum cgtalk, muito divertido… Outro mestre do digital painting é o Feng Zhu http://www.fengzhudesign.com/

  4. Opa Yorik, que bom receber uma resposta sua, você sabe que você é um dos artistas que eu considero de primeira linha 🙂

    Incrível o trabalho deste Feng Zhu.
    Na parte de tutoriais do site dele ( http://www.fengzhudesign.com/tutorials.html ) mostra uma técnica que achei inclusive bem diferente da técnica do David Revoy.

    Ele faz primeiro o croqui, depois refaz só as linhas mestras, numa outra camada colore direto (ao invés de antes fazer o estudo da luz e o shading), e a partir daí vai afinando, trabalhando direto na cor.
    Assim ele já chega na luz que ele quer junto com o clima da cena (obtido em grande parte pelas cores do jogo de luzes).

    Encontrei o link para o Daily Sketch Challenge: http://forums.cgsociety.org/forumdisplay.php?f=130

    Parece ser bem legal, inclusive encontrei um Yakisoba lá muito bem desenhado, parabéns !

    Abraços,
    Dalai

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Post Navigation