Dia: Wednesday
Latitude: 49° 11′ N
Temperatura: 6ºC !!!

Vancouver

É, já fazem duas semanas que estou em Vancouver e ainda não consigo me acostumar com o frio.
Apesar da temperatura, Valcouver é considerado a Meca para quem se interessa por animação, artes gráficas e jogos eletrônicos.

Eu estou encantado com a quantidade de estúdios, cursos, profissionais, livros, estudantes, palestras e eventos relacionados à área.

Para mim está cada vez mais claro que o caminho para se trabalhar com isso passa por uma formação elástica no campo artístico (pintura, desenho, escultura, cênica) e passa muito longe do computador (que tem o seu papel, é claro, mas nunca vai substituir o talento do artista).

Nesta imersão no idioma bretão, e neste universo apaixonante, acho que já consigo fazer uma pequena lista das coisas que estão fazendo a viagem valer a pena:

– Acabou de chegar dois livros que são recomendadíssimos para estudar animação: The Animator’s Survivor Kit de Richard Williams, e Cartoon Animation (The Collector’s Series) de Preston Blair.
Aqui finalmente eu tive a oportunidade de folhear os dois livros e decidi encomendá-los pelo Amazon.

– Tenho ido com regularidade na Biblioteca Pública de Vancouver, onde estou lendo um livro bem legal chamado Disney’s Art of Animation escrito por Bob Thomas. Este livro conta a história de Walt Disney, e a evolução da animação produzida em seu estúdio (o advento das cores, do som, a criação de Mickey Mouse, a produção de Branca de Neve, …). Realmente o trabalho que eles desenvolveram é revolucionário até hoje.

Turok

– Semana retrasada fui a uma palestra no Vancity Theatre Center sobre o Re-Make do game TUROK para a plataforma XBOX. O evento fez parte ad Syggraph Canadá e contou com toda a equipe principal de criação da empresa PROPAGANDA GAMES – Daryl Anselmo, Brett Pascal, Steven Wrinch, Mike Perzel e Jason Buchwitz.
Considerando que TUROK foi feito para ser um jogo da nova geração de GAMES, o trabalho deles foi incrível.

– Semana passada eu visitei o VanArts, um instituto de arte com cursos de animação 2D, animação 3D, criação de jogos, tratamento digital de imagens e efeitos especiais.
O instituto ocupa quatro andares de um simpático edifício no centro da cidade. Cada “sala de aula” mais se parece com um pequeno estúdio, com 15 alunos em média, mesas de desenho, mesas de luz, esculturas em argila, livros, bonecos, posters autografados, computadores, tablets … Enfim, o paraíso 🙂

– Um aspecto legal da viagem é que estou conhecendo bastante gente que trabalha ou quer trabalhar na área de artes gráficas, e conversar com todas elas tem me ajudado bastante a refletir sobre o rumo que estou querendo tomar na minha vida/carreira.

– E por fim, eu me inscrevi em um programa de estágio não remunerado com duração de três meses. Ainda não está certo a área específica (tenho dúvidas entre um estúdio de animação ou de jogos), mas tenho mostrado meu currículo e portfolio e as reações tem sido bem positivas.

Bom, acho que já esgotei minha cota de português desta semana,

pelo visto vou ficar um bom tempo sem produzir nada especificamente com o Blender, então o foco dos posts terão que ser uma abordagem mais geral sobre esta área mesmo.

Espero que gostem 🙂

Um abraço congelado,

Dalai

6 Thoughts on “Vancouver 2008

  1. Nina Felinto on March 17, 2008 at 7:03 pm said:

    Não sei bem o que dizer, na verdade o que eu quero é ouvir. ou ler.
    E bom, posso dizer que por agora estou satisfeita…

    Tô feliz por você!
    beijao!

  2. Bem diferente de Portugal, aqui tem de nada a quase nada sobre o mundo 3D, encontra-se mais no Brasil do que aqui. Bem, boa sorte por ai e que tudo corra bem para você meu amigo. 😉

  3. G-SANtos on April 3, 2008 at 7:18 pm said:

    É possível fazer um jogo de super-heróis no Blender? Tipo com personagens como o Homem-Aranha, Super Man, Batman, Danny Phantom e outros?

  4. Oi Santos.

    Se o que você está procurando é desenvolver o jogo todo no Blender, então infelizmente a resposta é não.

    O que é possível, é utilizar o Blender como uma ferramenta para realizar parte do jogo, como a modelagem dos personagens, criação dos ciclos de animação, criação do cenário …

    A maior limitação do Blender para criar um jogo profissional está em sua integração com GameEngines (o “motor” dos jogos) mais poderosas. Felizmente este problema está sendo resolvido com o projeto APRICOT – http://apricot.blender.org.

    Este projeto pretende realizar um jogo no estilo plataforma com o Blender, utilizando o CrystalEngine (uma GameEngine gratuita e livre). Ao desenvolver o jogo o objetivo é identificar quais demandas o Blender apresenta para a criação de jogos profissionais, e implementá-las a medida que for necessário.

    Espero que isso responda a sua dúvida, e obrigado por escrever.
    Abraços,
    Dalai

  5. Olá Dalai;

    Meu nome é Filipe Dilly e sou um dos a artistas do Projeto “Paper Orange”.
    Só passando para dizer que adoraríamos que você publicasse algo em seu blog sobre nosso Projeto.

    Eu já respondi as suas perguntas feitas no Blog:
    http://detaillibrary.blogspot.com/2008/04/welcome-victor.html

    Muito legal o seu Blog (acho que já tinha esbarrado nele antes…rs).

    Obrigado.
    The Detail Library Team.

  6. Tuchi on July 9, 2008 at 3:17 am said:

    Amigo, vi que você botou um Vídeo no youtube do blender.

    Eu fiz um mas não sei como passar para algum arquivo de Vídeo compatível.

    Se você puder me ajudar ficaria muito grato.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Post Navigation